quarta-feira, 19 de julho de 2017

Um educador provocador


Há três anos, em 19 de julho, perdemos um grande educador e escritor - Rubem Alves. Para ele “educar é ensinar a olhar para dentro e para fora: educação libertadora, integral e humanista. Rubem, cristão inquieto, era um rebelde, gostava de provocar e dizia que “pimentas são frutinhas coloridas que provocam incêndio na boca e, há ideias que se assemelham às pimentas: podem provocar incêndios nos pensamentos”.
Mestre Rubem criticava o sistema de ensino no Brasil, “máquina de destruir a curiosidade das crianças, impondo mais o hábito da leitura do que o prazer de ler”. Perto de sua morte, disse que as vocações que o comoviam eram escrever, ensinar - principalmente às crianças - e plantar m jardim, que era uma forma de cuidar da Terra... 
Chico Alencar


5 comentários:

✿ chica disse...

Bela lembrança e homenagem! 3 anos voaram!Credo! Bjs praianos, chica

Anete disse...

Um escritor criativo e que ensinou muito, aliás, continua despertando muita gente para pensamentos libertadores...

Homenagem boa, Tetê!...
Bjs

Pepi,Xixo,Juja,Jujuba disse...

Boa noite, Tetê
Bonita homenagem fizestes.

Agradeço a sua gentil visitinha e comentário.
Luiza blogueira?
Gostei da idéia...rs
Um beijinho de boa noite para você.
Luiza, Verena e Bichinhos.

Lucinalva disse...

Olá Tetê

Ótima reflexão, um excelente escritor. Abraço.

Diná Fernandes de Oliveira Souza Souza disse...

Grande educador e pensador. oi uma grande perda tantop para Educação como para a Literatura.
Bjss!