segunda-feira, 13 de junho de 2016

Fuja das armadilhas

A mais famosa história Zen diz respeito a Nanin, um mestre japonês. Um professor universitário o visitou, certa vez, para pedir informações sobre o zen. Nanin serviu chá ao homem e encheu a xícara do visitante, continuando a derramar chá mesmo depois que ela estava cheia. O professor ficou observando o transbordamento até que não conseguiu mais se controlar e disse: “A xícara já está cheia até o ponto de transbordamento, não dá para colocar mais chá”!
Nanin replicou: “Como esta xícara, você está cheio de opiniões e especulações. Como posso lhe mostrar o zen, a menos que esvazie sua xícara primeiro?”


A autoconscientização é o processo de desprogramação, não o de adquirir novos conhecimentos. Ao longo de nossa vida somos alimentados com conceitos errôneos, visões nulas, convicções, moralidades e noções que limitam nossa vida; até que comecemos a questionar essas armadilhas, elas nos bloquearão. É preciso abandonar suposições tolas e continuar vivendo, percebendo que o único sentido da vida é aquele que nós próprios criamos.
Dick Sutphen


5 comentários:

✿ chica disse...

Beleza de mensagem! Adorei! bjs praiano,tudo de bom! chica

Anete disse...

As armadilhas são muitas, precisamos da direção de Deus em todo tempo... ELE nos dá discernimento para fugir delas c sabedoria...
Um abraço nesta 2a feira... Muita paz...

Bell disse...

Perfeito!!!

bjokas =)

Pepi,Xixo,Juja,Jujuba disse...

Uauuu, que mensagem linda, querida Tetê.
Era o que eu precisava ler hoje.

Que pena que não pude ir ao encontro ontem, querida
Pelas fotos ví que foi perfeito,como sempre.
Deixo um beijinho e o meu carinho.
Verena e Bichinhos.

Calu B. disse...

Que mensagem maravilhosa, Tetê, coberta de profundo conceito, prenhe de verdades.

Adorei tê-la reencontrado.Foi uma tarde pra lá de ótima.
Bjkas,
Calu