quarta-feira, 15 de junho de 2016

Biodiversidade e sustentabilidade

Na segunda-feira (13/06), a Secretaria Estadual de Meio Ambiente do Rio de Janeiro criou uma nova unidade de conservação: o Refúgio de Vida Silvestre Estadual do Médio Paraíba que contribuirá para a segurança hídrica do Estado, uma vez que o rio Paraíba do Sul é responsável pelo abastecimento de aproximadamente 12,5 milhões de pessoas, ou seja, 85% da população do Rio de Janeiro.
O Refúgio abarca 13 municípios do Médio Paraíba: Três Rios, Paraíba do Sul, Rio das Flores, Vassouras, Valença, Barra do Piraí, Pinheiral, Volta Redonda, Barra Mansa, Quatis, Porto Real, Resende e Itatiaia e abrange mais de 130 córregos e nascentes. Seu objetivo é a proteção de 63 ilhas fluviais, que são essenciais para a reprodução das espécies nativas do rio e para a conservação e a reprodução de  espécies ameaçadas de extinção como o cágado-do-paraíba (Mesoclemmys hogel) e o surubim-do-paraíba (Steindachneridion parahybae).
Antes da criação da unidade de conservação, foi realizado um estudo desenvolvido pelo Ministério do Meio Ambiente: “A criação do refúgio foi feita de forma participativa: mobilizamos os 13 municípios, ouvimos todos os secretários das cidades envolvidas. Em seguida, promovemos quatro consultas públicas para ouvir as opiniões e sugestões da população a fim de adequar a proposta da criação desta unidade de conservação”, afirmou o gerente das Unidades de Conservação do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), Fernando Matias.
matéria de Sabrina Rodrigues para ((o))eco 


3 comentários:

Roselia Bezerra disse...

Boa noite, querida amiga Tetê!
Vc está antenada com a natureza, muito bom!
Bjm muito fraterno

Anete disse...

Mais uma informação importante que vc nos trouxe, Tetê!
É muito importante preservar o meio ambiente...
Obrigada!
Abraço e uma noite de muita paz...

Zulmira Romariz disse...

É bom que exista essa consciência, preservar é palavra de ordem, bjs amiga