quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Conservar é preciso!

O maior bem público é a natureza! Poder usufruir e contemplar os ambientes naturais que possuímos é um privilégio que toda sociedade tem, mesmo em áreas urbanizadas. A cidade do Rio de Janeiro, reconhecida pela sua exuberante natureza, abriga florestas e matas fechadas conservadas para a nossa apreciação e para podermos usufruí-las, conforme as regras, normas e leis. As numerosas Unidades de Conservação do município possuem trilhas onde os visitantes podem ter contato com a natureza e contemplar suas belezas. Interligar essas áreas protegidas com uma trilha única, de longo curso, é um desafio que pode se tornar uma realidade, a exemplo de outros países. Assim juntaremos recreação e conservação.


O Parque Natural Municipal da Catacumba foi incluído no trajeto da Trilha Transcarioca. Ele possui esculturas ao ar livre de grandes artistas, belas praças, mirantes com vistas privilegiadas da Lagoa Rodrigo de Freitas e entretenimentos radicais como arvorismo, tirolesa, muro de escalada e rapel, todos eles permitindo ter contato com a natureza. Ao desfrutar o Parque da Catacumba, o público pode apreciar as ruínas da primeira metade do século XX, quando o morro hoje ocupado por essa unidade de conservação era uma comunidade de baixa renda - a Favela da Catacumba. Por meio de placas de sinalização interpretativa ao longo da trilha, o visitante poderá entender um pouco da historia dessa favela e até mesmo observar objetos de época, que ainda são encontrados no caminho. Também, pode-se ver como foi o trabalho de reflorestamento deste parque, para recuperar o morro que antes era tomado por casas. Com efeito, a passagem do usuário da Trilha Transcarioca pelo Parque Natural Municipal da Catacumba tem um grande valor educativo, pois mostra ao visitante que, sim, é possível recuperar a Mata Atlântica. 
Felipe José, gestor do Parque Natural Municipal da Catacumba e membro da Câmara Técnica do Mosaico Carioca de Unidades de Conservação responsável pela implementação da Trilha Transcarioca - foto Pedro da Cunha e Menezes para ((o)) eco


6 comentários:

✿ chica disse...

Nesse nosso Brasilzão tanto há de belo.Mas depois que o bicho homem passa , infelizmente deixa seus rastros nem sempre desejados. Falta consciência! Preservar, conservar as belezas existentes, deixá-las para o futuro, é preciso! bjs, lindo alerta! chica

Maria Luiza disse...

Chica tem razão; onde o homem vai é destruição na certa! Essa onda de condomínios onde os pouco,s querem usufruir do verde. então ... Tetê, sobe em mim uma revolta imensa! Que preservem tudo! Nossa casa no Universo é linda demais e só temos essa!Há que se preservar! Beijinhos, minha querida!

Zulmira Romariz disse...

Tem razão, uma CASA tão grande que DEUS criou para todos usufruírem, alguns destroiem
o que pertence a todos, Deus vai pedir contas Apocalipse capitulo 11 verso 18, bjs

Mariangela do Lago Vieira disse...

Oi Tetê, boa noite!
Que pena que falta educação, e consciência nas pessoas!
Esta nossa natureza tão linda, deveria ser querida, e por todos preservada!
Mas o dia que começarem a punir verdadeiramente, talvez melhore!
Beijão amiga!
Mariangela

Lourisvaldo Santana disse...

É muito bonito ver uma cidade bem arborizada. A minha é assim, mas na sua vasta maioria são pés de manga, quem deu impulso à sua arborização não se preocupou muito com a variedade. Agora por toda acidade vai nascendo pezinhos de manga que é uma praga.

Grande abraço, Tetê!

Anete disse...

Bonito post, Tetê.
Preservar é preciso! Ela vem da base: EDUCAÇÃO!

Há muita beleza no nosso país, mas o desprezo, AH,
é tamanho, principalmente no NE!...

Bom fim de semana. Bjs