quarta-feira, 28 de maio de 2014

Base para viver melhor

O trabalho é algo que se faz com o fim de produzir alguma coisa útil. Quem trabalha na lavoura, planta, colhe, vai vender para poder comprar o que precisa. Quem trabalha em fábricas, faz o mesmo, produzindo peças, máquinas, material de construção, remédios, roupas, sapatos, óculos, ventiladores, móveis. Tem gente trabalhando em fábricas de produtos químicos, em laboratórios, hospitais, minas de carvão, frigoríficos; tem gente pescando em alto mar, outros arrastando o peixe, transportando para o mercado. Tem mil formas de trabalhar, de ser útil à família, à comunidade, ao país, ao mundo; o que precisamos é pensar seriamente nas coisas que estamos fazendo: se elas estão de fato sendo úteis para a humanidade, ou estamos apenas juntando mais lixo sobre a terra ou destruindo as bases de nossa civilização.


Precisamos pensar e investigar o que anda sendo consumido por aí, se é bom ou mau, se dura bastante ou se estraga depressa, se o alimento é benéfico para nossa saúde ou se estamos apenas enchendo nossas barrigas; precisamos achar a diferença entre o que é bom e o que é imprestável, e não nos ajudará em quase nada; precisamos trabalhar pelo estabelecimento de um modelo político-social que cuida, ao mesmo tempo, da proteção às espécies, rios, oceanos, natureza, sem se esquecer que a principal espécie, a humana, está sendo atacada por todos os lados, feitos e formas, por grupos de pessoas que só pensam no tal “progresso” e no dinheiro... e assim, sofre a natureza, sofrem as espécies, aumenta a poluição, diminui nossa saúde, enquanto os que se juntam, normalmente, em partidos políticos, só pensam neles e seus parentes e naqueles grupos que os ajudaram a elegê-los, deixando o povo de lado.


Enfim, precisamos de um modelo que possa nos oferecer justiça social, participação, oportunidade para todos, educação, cultura, liberdade, moradia, trabalho, saúde. Isto tudo tem um nome: “desenvolvimento local sustentável”, ou seja, o tipo de avanço tecnológico que possa trazer progresso para todos, sem comprometer a natureza e as espécies, protegendo nossas vidas, dando mesmo um sentido mais promissor a tudo quanto pensamos com relação ao mundo, pois o que fazemos em determinado lugar vai também atingir outros lugares! 
((o))eco

Gente: tem brincadeira no blog da Verena


6 comentários:

Mira disse...

É bom esse alerta Tetê, só temos
esta casa que é de todos e muitos
dos inquilinos deviam ser despejados
beijo amiga

Clau disse...

Boa tarde Tetê!
No Brasil, desenvolvimento sustentável anda devagar...
As empresas querem só lucro, pouco se importam com as questões ambientais. Os desmatamentos continuam em larga escala, a reciclagem de lixo não é praticada em inúmeras localidades...
Precisamos entre outras coisas, fazer o uso racional de água, luz, etc. Façamos a nossa parte!
Bjs.

Pepi,Xixo,Juja,Jujuba disse...

Obrigada por participar e divulgar a brincadeira, Tetê
Adorei!!
Tenha uma boa noite, querida
Beijinhos de
Verena e Bichinhos

✿ chica disse...

Assunto sério e bem importante.Temos muito a fazer e portanto, nada de esperar que outros façam! beijos,chica

M D Roque disse...

Viva!
Hoje tive um tempinho extra, para poder ler e comentar como deve de ser.
Normalmente uso o G+1 para marcar presença, mas nem sempre me satisfaz.
É um privilégio ler escritos bons, e eu vou tentar ser mais presente.
Abraços e beijos. D

http://acontarvindodoceu.blogspot.pt

Anne Lieri disse...

O homem vive nesse mundo como se os recursos naturais fossem eternos. Um alerta muito importante em seu texto! bjs,