sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Muita chuva... algumas sobras... lição para a vida!

Oi Amadinhos...

São Pedro hoje foi meu camarada! O tempo, na hora em que fui para o Centro Esportivo estava com aquele “jeito traíra”... mormaço, céu nubladão... coloquei o guarda chuva na bolsa. Quase chegando precisei apertar o passo, pois começou a chuviscar. Na volta, estava chovendo e precisei mesmo abrir o guarda chuva. Estava passando a chave na porta de casa quando ouvi um enorme trovão e... que chuvarada! Escureceu que pra tomar banho precisei acender a luz do banheiro! Se ela me pegasse no meio do caminho eu ia chegar em casa ensopada!

Um doce para quem adivinhar qual foi o almoço de hoje!


Rs...rs...rs... hoje o menu foi: SOBRINHAS! Na terça, sobrou carne moída, na quarta, sobrou macarrão com linguiça e ontem sobrou legumes do ensopadinho jardineira. Aí, eu cortei bem miudinho os legumes, misturei a carne moída e o macarrão com linguiça.
Untei um pirex e coloquei a mistura. Polvilhei um pouco de queijo ralado, orégano, coloquei mussarela por cima e forno! Mô quando viu arregalou os olhos e perguntou: lazanha? Quase isso, Mô! Macarrão de forno! rs...rs...rs... E, não sobrou nada das sobrinhas! rs...rs...rs...

Recebi esse texto por e-mail e, por achar interessante, trouxe para compartilhar com vocês.

Frequentemente nos vemos diante de diversas coisas importantes que precisam ser feitas. Tarefas que, na maioria dos casos, vão levar algumas horas para serem terminadas... Um impasse: qual delas é a prioridade? E, muitos de nós, diante desse impasse deixamos tudo “para amanhã”. Nos valemos da extensão esmagadora de nossa tarefa como desculpa para adiá-la.
Peter Marshall nos dá um conselho: “Pequenos feitos realizados valem mais do que grandes feitos planejados”. Independentemente de se tratar de trabalho de uma hora ou um empreendimento que leve a vida toda, nenhum serviço é tão grande que não possamos realizar algo hoje! Façamos um pouco de cada vez... o maior dos erros é nada fazer. Faça o que você pode!
Talvez pareça banal repetir este velho provérbio: “A jornada mais longa não principia senão com um simples passo”; mas, banal ou não, o único meio infalível de pôr fim à influência dominadora da “amanhãzite” é, simplesmente, começar. E não importa quão pequeno ou insignificante seja o início, dê-o hoje!

Veja que interessante essa história: 


Quando Júlio César zarpou da Grécia e desembarcou, com seus soldados, onde hoje é a Inglaterra, que fez ele para assegurar o triunfo de seu exército? Uma coisa muito inteligente! Deteve os soldados nos rochedos íngremes de Dôver e eles, baixando a vista sobre as ondas a duzentos pés ao longe, viram línguas de fogo consumirem todas as embarcações nas quais tinham atravessado o mar. Em país inimigo e com o único meio de retirada destruído pelas chamas, não lhes restava senão uma coisa a fazer: avançar e conquistar! E foi exatamente o que fizeram. César tornou a retirada impossível!

Uma vez que tendemos, por natureza, a adotar a atitude de menor resistência e a realizar a coisa que apresente maior facilidade, a lição que devemos aprende com essa história é inverter o sistema: tornemos fácil fazer aquilo que pretendemos e tornemos difícil adiar a sua execução. (Robert J. O’Reilly)


Bom final de semana pra todos nós!


5 comentários:

✿ chica disse...

Oi,Tetê! Que bom que conseguiste escapar da chuva. E esse prato, com carinha bem boa. Reaproveitar é preciso e com criatividade conseguimos muito bem! beijos,tudo de bom,chica

Clau disse...

Boa noite Tetê :)
Aproveitar as sobras é sinônimo de criatividade e inteligência,sem contar que os pratos ficam deliciosos.
Muito legal o texto sobre coisas a serem feitas.Perder o foco das prioridades,nos tira o sossego,e isso não pode acontecer!
Ah,e Júlio Cezar foi bem esperto hein?!Se não fosem as embarcações serem consumidas pelo fogo,o exército não teria avançado,e sim voltado!!
Bjs e aproveita o fim de semana \o/

Ane disse...

Oi Tetê!Falei seu nome no post hoje...Puxa,vc é criativa,reaproveitar é tudo,por aqui os restaurantes pegam os legumes e carnes do almoço e fazem uma sôpa pra janta.Aí ainda tá chovendo!Por aqui parece que parou.Mas a lição de vida de Julio César é perfeita!Não deixe pra amanhã o que vc pode fazer hoje!Bjo!

Zizi Santos disse...

É tetê, você levou o guarda chuva! livrou-se dela
Sabia, que não tomo banho quando chove forte e com trovoada.? como água é condutora de eletricidade e morei num sítio onde até a água da torneira dava choque, quando chove não vou pra o chuveiro, rsrs
mas mudando de assunto, parabéns pela criação de um novo prato, gostoso demais!
Muita sabedoria nos textos, preciso aproveitar melhor meu tempo.
!
bjos
bom fim de semama
Zizi

Pepi,Xixo,Juja,Jujuba disse...

Adorei as "sobrinhas" ao forno, Tetê
Ficaram mega apetitosas...rs
Beijão
Verena e Bichinhos