quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Ecologia e acessibilidade

A Reserva Particular do Patrimônio Natural Municipal Airumã (PR) avança no caminho da inclusão e da diversidade: hoje, 26/10, a reserva inaugura uma trilha com acesso a deficientes.


Segundo a proprietária da RPPN, Terezinha Vareschi, a trilha foi planejada e construída rigorosamente dentro dos parâmetros preconizados pela NBR 9050, regra de acessibilidade da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), de forma a proporcionar total acesso a pessoas com mobilidade reduzida e com deficiências sensoriais.
Outra inovação da trilha está na parte interna do bosque: ela é elevada para permitir a passagem de fauna e mínima intervenção na flora. Construída em “madeira plástica - produzida a partir de resíduos de madeira e de plásticos inservíveis ao reuso humano -, o material inerte e resistente ao ataque de fungos e insetos praticamente elimina custos de manutenção.
A RPPN Airumã fica na Rua Fredolin Wolf, 3539, Curitiba (PR), onde também está sediada a APAVE (Associação dos Protetores de Áreas Verdes), presidida por Terezinha Vareschi.
matéria de Rafael Ferreira para ((o))eco


4 comentários:

✿ chica disse...

Beleza de iniciativa essa,Tetê! Valeu! Adorei teu comentário lá e não consigo te imaginar criança de redoma,rs bjs, chica

Anete disse...

Ótima notícia, Tetê! É preciso mesmo iniciativas assim!! No Japão fiquei abobada como eles pensam em tudo, p os idosos, deficientes, crianças...
Um grande abraço e boa noite...

Clau disse...

Oi Tetê,
Quanta generosidade preparar uma trilha
com acesso a deficientes! Isso é muito legal.
Amo trilhas!
Curitiba é tudo de bom!
Beijos!

Zizi Santos disse...

Olá Tetê
bom seria que essa iniciativa
pudesse criar força e ser aplicada
em vários parques .
Tetê eu li sobre a criança de redoma
na hora lembrei que tb fui
foi bem difícil, rs

bjs