segunda-feira, 2 de maio de 2016

Confiança

Fazer escolhas - e agir - é necessário. Diante de uma escala quase infinita de possibilidades, devemos tomar decisões que afetam não só nossas vidas, mas também a daqueles que se relacionam conosco. Inúmeras são as circunstâncias da vida que exigem de nós algum nível de confiança no porvir.


Confiar é uma emoção originada na esperança de se entregar positivamente para o mundo. Não existe uma experiência humana que exija, ao mesmo tempo tanta confiança em nossas capacidades e no ambiente do que aprender a andar; nela, a criança se arrisca para alcançar aquilo que deseja sem a ajuda direta dos pais. Reparemos seu receio em se arriscar, seu modo de cair e sua imensa vontade de vencer o desafio; para cada passo frágil, cheio de esperança e medo, um olhar em direção aos pais na busca da confiança em seu sucesso.
Para cada tentativa de se abrir para o mundo há uma certeza íntima de sucesso. Haverá alguém ao nosso lado, ou dentro de nós, que nos motivará a arriscar nas adversidades e incertezas. Confiar é apostar no incerto!
Flávio Tonnetti e Arthur Meucci


6 comentários:

Filipe Oliveira disse...

Bacana! Que sejamos cada dia mais confiantes.

Uma excelente semana para você.

Abraço!

✿ chica disse...

Precisamos confiar,acreditar senão viramos múmias paralíticas,Rssss engessadas!
Linda semana!bjs chica

Anete disse...

Tetê...
Confiar, ter fé e ousar envolvem riscos e passos esperançosos...
Gostei de ler sua reflexão...
Bjs e boa semana...

Bell disse...

Confiar e acreditar que o melhor vem é o que move a gente para frente.

bjokas =)

Mariangela do lago vieira disse...

O que seria de nós sem a confiança?
Sem isto, ficaríamos estagnadas, sem ideal algum!
Amei.
Beijão querida amiga,
Mariangela

Poções de Arte disse...

Bom dia, Tetê!

Me fez lembrar de uma estorinha que ouvi uma vez que a moral era a seguinte: "não tinha ninguém para lhe dizer que ele não conseguiria...".
Com a criança é assim: torcida para ir ao objetivo e alegria dos que esperam. Nesta fase, de descobrimento, a ação é o mais importante.
Com o tempo, ficamos vendo a dificuldade, lembrando de não-sucessos e muitas vezes nos prostramos, deixando de confiar em nós mesmos e no Criador.
Bom seria se sempre mantivéssemos e espírito infantil...

Como sempre, linda reflexão.

Abraços esmagadores e feliz quinta.