quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Não a extinção!


O dugongo (Dugong dugon) é um mamífero aquático membro da ordem Sirenia, assim como seu primo, o peixe-boi. Diferente deste, que pode habitar tanto no mar quanto na água doce, o dugongo é um animal estritamente marinho. A espécie pode ser encontrada em águas quentes do litoral do Oceano Pacífico ocidental até a costa oriental de África. Culturas tradicionais ao longo da área de ocorrência valorizam o animal, que foi caçado por milhares de anos como fonte de alimento, ingrediente para medicina tradicional e decoração. Hoje, a distribuição da espécie é reduzida e esparsa, com muitas populações próximas à extinção. Mesmo com limites e proibições impostos pela Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies Ameaçadas e a proteção em muitos países, a espécie ainda está ameaçada pela caça, pela degradação do habitat, e por mortes relacionadas com a pesca. A IUCN lista o dugongo como uma espécie Vulnerável à extinção. 
Foto: Matthijs Rouw_____((o))eco

Conhecer para amar e amar para preservar!


7 comentários:

Anete disse...

Tetê, não conheço o Dugongo e sim o seu primo, Peixe-Boi!
Concordo com o NÃO A EXTINÇÃO... Temos mesmo que preservar!

Beijos e bjs

✿ chica disse...

Não conhecia esse bonitinho,rs...Mas temos que respeitar e preservar! bjs, chica

Pepi,Xixo,Juja,Jujuba disse...

Foi um prazer ter sido apresentada ao Dudongo,Tetê querida
Gostei muito da sua interessante postagem.
Agradeço a sua participação na História.
Ficou uma Doçura.
Tenha uma boa noite.
Beijinhos de
Verena e Bichinhos.

Arroz Di Leite disse...

Bom dia Tetê!!
Linda postagem, esta peixe se o ser humano não cuidar, daqui algum tempo já não terá nenhum para a história, somente imagens para contar a tão grandeza de sua beleza.

Aproveito e fico com vc aqui.

Bjs

http://arroz-di-leite.blogspot.com.br/

Tânia Camargo

Mariangela do Lago Vieira disse...

Oi Tetê que simpático o Dudongo, não conhecia!
Adorei conhecê-lo!
Beijos, um bom final de semana!
Mariangela

Clau disse...

Oi Tetê, boa tarde!
Primeira vez que leio sobre o dugongo,
e é uma pena essa espécie estar vulnerável
à extinção.
Bjs! Bom fim de semana!

Evanir disse...

Um pensamento surgiu depois de dar uma volta
no tempo.
Aquela volta de cento e oitenta grau que
em dado momento da vida temos que dar uma pausa e pensar.
Eu com certeza tenho o DNA do amor
pulsando no meu coração.
Por isso meu carinho é gratuito e sincero
chego sentir uma saudade que dói mesmo sem conhecer
a amizade além da minha telinha.
A diferença não é o contato fisico,
mas sim aquilo que tenho de mais sublime amar
sem conhecer a cor dos olhos ou da pele .
A religião então ..essa para mim tem somente
um quisito ter fé e acreditar num superior a
tudo com um nome lindo ...Jesus isso me basta.
Um abençoado final de semana.
Eu só vim te dar um abraço é
tudo que posso fazer quando no coração
a saudade vem bater.
Beijos e meu eterno carinho.
Evanir.